REDIMOB

Crie um perfil Redimob

Perfil Redimob

Redimob

Redimob

Brasília, Distrito Federal

Rede Global do Mercado Imobiliário
Blogs
Atualidades
Redimob
Biblioteca
Amigos | 376

Pesquisar amigos
Localizar amigos
Convidar amigos

Preço de materiais de construção civil cresce em Manaus Voltar

Postado por: Redimob  |  25/10/2010 15:13:25

Tamanho do texto:

Aumento de alguns insumos chegou a 23,9% entre 2009 e 2010
Alguns dos principais insumos usados na construção civil, como tijolo, azimbre e areia, tiveram aumento de até 23,9%, em Manaus, entre 2009 e este ano, de acordo levantamento da reportagem feito em quatro lojas de materiais de construção. O crescimento do preço médio do milheiro do tijolo, por exemplo, chegou a 410% acima do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses, que é de 4,7%.

Os proprietários das lojas de materiais de construção explicaram os fatores que provocaram o aumento no valor do tijolo. Segundo eles, a vazante do Rio Negro tem dificultado o transporte dos tijolos de Iranduba (a 27 quilômetros a sudoeste de Manaus), onde estão localizadas as olarias que abastecem Manaus. Além disso, o ritmo da produção de tijolos no município foi afetado devido a um problema no fornecimento de energia elétrica, causado por uma falha em um cabo de transmissão, em setembro.

O vice-presidente da Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção (Acomac), Ubirajara Tavares, afirmou que esses fatores afetaram o preço do milheiro de tijolos. “O problema de energia elétrica já foi resolvido, mas isso ainda vai ter reflexo em novembro, porque as olarias tiveram que ‘zerar’ o estoque”, disse. Segundo Tavares, a situação deve normalizar em dezembro.

Outros fatores como carência de lenha e escassez de mão de obra influenciaram no aumento do preço do milheiro de tijolo, segundo o vice-presidente da Acomac. “Os custos com a padronização do tamanho do tijolo exigida pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), no início do ano passado, também influenciaram no crescimento médio de 10% do valor do tijolo”, afirmou. O aumento médio do preço do milheiro de tijolos identificado nas quatro lojas foi de 23,97%.

O azimbre foi mais um insumo da construção civil que teve o preço elevado. O aumento foi de 396% acima do IPCA dos últimos 12 meses, na única loja consultada que tinha o produto. Em 2009, a tábua de azimbre era vendida por R$ 7,50. Neste ano, o preço passou para R$ 9,25, um crescimento de 23,33%. Nesta loja, a venda do azimbre é feita sob encomenda, assim como nas outras três lojas consultadas.

“O mercado está até desabastecido de azimbre”, comentou o vice-presidente da Acomac. O período de vazante do Rio Negro é o motivo do acréscimo no valor do azimbre e da escassez no mercado, porque a seca do rio dificulta a extração da madeira de várzea, usada na produção da tábua de azimbre, segundo Ubirajara Tavares.

O valor da carrada de areia (5 metros cúbicos) vendida nas quatro lojas está acumulando um aumento de 104% acima do IPCA dos últimos 12 meses. No ano passado, o preço médio da carrada de areia nas lojas era de R$ 182,50 e passou para R$ 200, um aumento de 9,58%.




Para você isto é:
Votar:   |  Avaliação:  0         

Comente este conteúdo

Faça o login para postar...   Enviar

HOME | Contato | Publicidade | Parceiros | Termos legais | Política de privacidade

Measure